free counters TheLolTime - Reloaded

(02/07) Mais uma briguinha ridícula de casal. Mais uma vez esse muro entre a gente. Eu não sei muita coisa sobre o que aconteceu, mas o que eu tenho na minha mente é:

-Eu planejei muito antes ir pra casa da minha mãe.

-Senti a minha namorada triste, nervosa, e então liguei pra minha mãe pra contar e mais uma vez entre tantas, eu tentei desmarcar e ela disse que está tudo bem.

-Assim que cheguei em casa, peguei o celular todo feliz (por estar fazendo minha namorada feliz) fui logo contar pra ela que falei com a minha mãe e ela disse que estava tudo bem eu ficar oooutro final de semana sem vê-la.

-No mesmo momento, minha mãe diz que eu tenho tantas chances de ver minha namorada (e realmente dentre tantas chances de escolha, eu escolhi ver a minha namorada ao invés da minha mãe), e disse que está morrendo de saudades e meus irmãos já tristes por não me ver por tanto tempo, pediu pra eu pensar direitinho, talvez re-considerar… minha mãe sempre aceitou triste minhas escolhas de trocá-la pela namorada, mas essa foi a primeira vez que ela pediu pra eu encontrar razões pra não fazer isso.

-Se minha mãe tivesse feito isso 1 minuto antes.. 1 único minuto antes, eu não daria a notícia pra namorada, evitaria uma tristeza maior. Mas eu acabei decidindo ver minha mãe esse final de semana.

Eu tentei tantas coisas pra ajudar ambos os lados. Eu pedi pra minha namorada vir comigo. Eu pedi pra minha namorada vir até minha casa depois da prova. Eu perguntei se ela queria que eu fosse pra casa dela depois do quartel… de qualquer jeito perderíamos um sábado e domingo, mas ganharíamos duas noites juntos, isso é ótimo pra mim, pra gente. Ainda sim ela não aceitou. Ela sentiu raiva de mim, talvez sinta até hoje. Eu vou dormir, já está tarde e eu ainda tenho a responsabilidade do trabalho, pra ganhar o nosso dinheiro.

(03/07) Ainda não é um bom dia. Eu comecei com um pesadelo. Onde eu a chamava pra voltar pra mim, mas ela preferiu o escuro. E quando voltei a dormir (no sonho) não consegui, pois tive pesadelos sem ela. Acordei e tinha uma mensagem perguntando se eu estava acordado. Talvez ela não estivesse conseguindo dormir. Eu queria estar acordado, talvez eu a acalmasse. Mas ainda sim ela está preferindo me ignorar um pouco. Bom, ela precisa do espaço dela, mas é horrível dar esse espaço quando não está tudo bem. Tudo o que eu quero fazer é resolver problemas o mais rápido possível e não deixar que se resolvam sozinhos. Não sou eu aquele que a salva? Então por que não consigo salvar nós dois? A princípio achei que estava tudo bem, mas ela não me disse mais nada.

(03/07) Peguei o trem pra casa, mas em todo momento senti que deveria estar pegando um ônibus pra outro lugar. Eu deveria estar lá cochilando ouvindo uma música, doido pra chegar logo na casa dela, dar um abraço demorado e tomar um Nescau boladão que ela faz. Talvez se tivesse sorte, pão com queijo minas, meu preferido. Mas não. vim pra casa e fui direto na auto-escola, mas minha aula é só segunda. Voltei pra casa e agora estou aqui.. Ela acabou de me ligar, perguntando se está tudo bem comigo. Me senti bem, senti a gente bem por 30 segundos. Não, nada de ruim me aconteceu, embora eu nem estivesse sabendo o que estava acontecendo antes. Mas ela ansiava pela despedida rápida. Está tudo bem comigo, então ela pode voltar pro exílio dela. Mas esse exílio é apenas de mim. Ela interage com todos, menos comigo. Não me sinto errado por não estar tentando o tempo todo, eu já tentei no primeiro e segundo dia, sem sucesso. Preciso esperar ela voltar pra mim, já chega de ir até ela, já chega pra mim e pra ela. Bom acabei de ver o twitter dela, parece que ela só tem coragem de conversar comigo por lá, porque sempre que eu pergunto diretamente, ou levo patada ou não sou respondido, ou sou respondido sarcasticamente. Lá diz que eu a troquei pela minha mamãe. Deus, me responde por que, por que, por que ela não consegue lembrar uma única coisa: Quantas vezes eu troquei a minha mamãe pra ver minha namorada? Um único final de semana, ela não pode abrir mão de mim, um único final de semana. Ela por acaso acha que eu esqueci que esse final de semana a gente completa mais um mês, ou acha que eu prefiro mil vezes ver a minha mãe, eu quero sacaniar mesmo a Pam, que se foda? Não! Mas eu preciso mesmo magoar mais uma vez consecutiva a minha mãe pra não magoar uma vez a namorada? Em que maldito mundo ela vive? Por que ela não consegue pensar na minha situação também? Eu fiz, eu fiz várias vezes, eu troquei minha mãe por ela várias vezes, ela parece estar esquecendo isso. Mas ai ela lê uma frase dessas e pensa: Ah é assim? então na próxima vez não troca, fica com ela!

PORRA.. sério?? É, ela pensa assim, nisso eu a conheço. Eu sei que no dia 5 eu vou estar escrevendo uma ‘talvez’ bonita mensagem de 17 meses de namoro aqui no Tumblr, porque não vou escrever pra ela. Não porque é pirracinha minha, isso é característica dela, mas é porque ela realmente quer um tempo de mim. E a última coisa que eu quero fazer é perturbar outra vez com mensagem, seja lá qual for.

Eu não mereço tal coisa. Mesmo depois de tudo, ainda penso em como resolver. Sei que a última coisa que ela quer é que eu resolva. Sei que a última coisa que eu posso fazer nesse momento é desmarcar outra vez com a minha mãe, principalmente depois de “-Vou sábado e volto domingo. Eu estava querendo comer uma comida gostosa mesmo. -Ai tô feliz! Vou fazer a melhor comida do mundo”… como eu posso magoar a minha mãe outra vez depois disso? E isso porque eu ainda to pensando em magoar minha mãe mais uma vez, só pra ver a minha Pam feliz de novo. Mas não tem saída, não tem como eu fazer as duas coisas. Eu sou insuficientemente um só. Deveria ser dois, só nesses momentos. Deveria fazer ambas felizes, mas esse é mais um poder que eu não tenho. (engraçado como me sinto um vilão na maior parte do tempo, mas todo poder que eu desejo é pra ajudar quem eu amo. Bom, nem todos, as vezes eu queria poder trucidar algumas, mas isso deve fazer de mim um anti-herói nessa história toda da vida. Bom, viajei). Ainda quero dar uma de super herói e fazer algo, mas o que eu faço? Acho que vou ter que me contentar somente com a raiva da Pam.

Refletindo sobre uns últimos momentos juntos, pensei no quanto ela me tem feito feliz. Ela realmente escutou nossas conversas ‘sérias’. Esteve prestando mais atenção em nós dois.

Acabei de saber que ela vai viajar… bom, isso não é legal, estava pensando em coisas e agora não vou poder executar. Se ela não viajar, talvez possamos nos ver. Sinto vontade de postar esse texto agora, talvez ela pense, talvez ela faça como eu, re-considere, mas ainda sim, a melhor coisa a fazer é guardar. Se as coisas não melhorarem, e eu sentir muito a necessidade de publicar meus pensamentos, eu juro que posto. Beeem e aqui estou eu re-considerando MAIS UMA VEZ. Cara, como eu odeio isso. Como eu odeio fazer o que eu NÃO FAÇO só por ser a única chance de resolver meus problemas. Agora tenho ideias…………

E se eu for pra casa da minha mãe amanhã (sexta-feira) e voltar no sábado não muito tarde. E ir direeeto pra casa da Pam pra ficar até segunda… SIM SIM SIM, me sinto animado pela primeira vez nos últimos dias, minha mãe não quer saber que dia eu vou lá ou quanto tempo fico, de repente posso voltar na sexta mesmo, sábado de manhã estarei com a Pam de novo, e vou tentar de tudo de tudo pra deixá-la feliz e novo. A minha mãe fica feliz tão fácil, só precisa me ver! E a Pam… bom, a Pam é mais difícil… mas eu pego o jeito. Eu tento de tudo. Vou parar por aqui, depois atualizo esse “diário”.

Acabei de ligar pra minha mãe e está tudo bem pra ela, minha mãe disse que está ótimo, e eu vou ver as duas, fazer ambas felizes e ta resolvido.

Agora vou ligar pra Pam, vamos ver se essa esperança vale \o/ Se der certo, vou apagar isso tudo.

Eu supero tudo o que vier.

Então tá..

Não tem jeito pior de começar o dia, se sentindo incompleto, aflito, não sei mais que adjetivo usar. Em um dia está tudo bem, no outro está uma merda. Mas sem aviso prévio, sem nem desconfiar que alguma coisa estouraria do nada. Uma última ligação, e eu digo que te amo, e escuto um Idem. E em menos de 5 horas tudo o que eu tenho e um “não vou te atender”. Como eu entendo isso? Se nem explicação eu recebi. Pelo que eu entendi, eu vi um egoísmo. Porque não foi nem um final de semana que eu tirei pra não te ver, foi um UM dia, no outro estava de serviço. Mas aí do nada você fica puta, mas se ficasse puta pra conversar, concersariamos, mas resolveu me ignorar, acho que em mais de 1 ano nesse relacionamento, não aprendeu ainda que NÃO se deve ignorar, tá pedindo pra se fuder assim, tá pedindo pra essa briguinha ridícula continuar. A coragem pra vir falar “eu fiquei com raiva por esse motivo aqui” não tem. Não quer resolver, se quisesse, já teria feito. Então tá.. Agora eu por causa dessa bosta não resolvida sou obrigado a passar o dia desanimado, olhando pro nada e pensando em tudo. Eu odeio ficar assim, eu odeio sentir o relacionamento ruim, que e a coisa que eu mais cuido na droga da minha vida. Você não tá me ajudando assim. Tá aí seu texto.

Hey amor :)
Isso que dar, deixar o tumblr aberto, ir pro quartel e eu fica mexendo no pc.

Sabe, nos ultimos dias passamos por tantas coisas, não é mesmo? E sinto que isso nos tornou mais forte, mais juntos. Fico muito feliz que tenha sido só mais uma tempestade e que, ao poucos, estamos bem.
Por favor, deixa eu cuidar de você e não deixe jamais de me mimar todos os dias. Eu preciso disso, preciso da sua atenção só pra mim.

Te amo, meu amor.
Beijos da sua pequena namorada

E o pior é que abriu ontem as inscrições pra sargento… cadê meu ânimo?

Pela primeira vez, depois de tantos anos…

quero morrer.

Eu lembro de cada única decepção que eu tive desde o dia que eu aprendi a lembrar, até hoje. Nada de ruim some da minha memória, só aprendo a guardar num canto e tentar nunca mais mexer. Não porque eu quero, mas porque eu fui criado pra não esquecer o que fazem comigo. Aqueles que uma vez foram meus inimigos, serão até o fim da minha vida. Me pergunte sobre qualquer uma dessas coisas e eu vou responder quando, como e o que isso me causou na época. Eu não substituo erros, eu os somo. E guardo… e guardo… Os erros das pessoas que eu amo estão lá, junto aos meus. Vocês terão minha simpatia, meu amor por toda a eternidade. Mas nunca me mandem esquecer o que fizeram. Eu jamais irei.

Hoje nem Deus vai estar comigo. Hoje eu sou sozinho comigo mesmo. Hoje eu sou minha própria força, minha própria distração. Hoje o meu dia é incompleto, porque é só meu.

Quando eu comecei com os textos, inicialmente foi pra fazer um tipo de surpresa, você tava longe e eu queria dizer como estava sendo a minha vida sem você. Era pra ler só quando chegasse, mas eu acabei contando antes. Bom você está longe agora e eu sem sono, com vontade de te escrever alguma coisa, mas sem avisar nada dessa vez. Você vem aqui de vez em quando checar algum texto novo ou reler os antigos, e é aí que você vê o que eu tenho pra dizer agora. Não é nada novo, nada que você já não saiba. Eu amo você. Eu sinto falta de você. Deus sabe o quanto eu sofreria se perdesse você. E já deve estar chato ficar repetindo e repetindo as mesmas coisas, não sei o que fazer de novo, só sei isso, só sei te amar e te dar presentes e te mimar e te levar pra comer camarão. Falar coisas fofas porque eu não conheço ainda outro jeito de expressar tudo isso sem ser com palavras e atos. Talvez não inventaram ainda, mas eu disse, nós inventamos nosso amor, vamos inventar juntos um novo “eu te amo”, vamos ser felizes juntos, vamos ser a família um do outro. Seja minha do jeito que você é e eu sempre vou estar aqui pra você, do jeito que estou agora.

Você a conhece e quer mostrar a ela que você é invencível. Você faz tudo como se fosse algum tipo de super herói sem fraquezas. Mas o tempo vai passando e enquanto você é invencível pra outros, suas fraquezas aparecem pra ela. De repente você descobre que ela é a única capaz de te destruir, mas ela não faz isso. Ela ajuda a construir suas defesas e torna-lo invencível de novo. É assim o amor chamado verdadeiro. Aquele que não existe e vocês inventam juntos. Aquele que ajuda a ambos. Aquele que torna os dois fracos quando estão longe, mas invencíveis quando estão juntos de novo.

Vejo agora que nem tudo em você me agrada, vejo agora que uma parte de você me afeta. Sua ausência. A falta que eu tenho de você me afeta, muito. Eu ando pela minha casa, abro a geladeira e vejo meus molhos, o pão, a mortadela gordurosa, ai tenho saudades de fazer um pão pra você daquele jeito que só eu faço!! Abri o armário e peguei meu último Trakinas, e comi. No inicio porque estava com fome, mas depois, eu comi porque você não está aqui pra tentar me roubar, ou fazer aquela carinha inocente só pra eu dar o biscoito pra você. Eu sento em frente o meu computador e a cadeira não desce, porque você não está no meu colo me atrapalhando. Eu viro pra trás e tem um espaço enorme entre mim e o sofá branco, um espaço vazio onde deveria haver um colchão bagunçado e um travesseiro cheio de cabelos seus, um lençol com o seu cheiro.

Nem tudo é perfeito pra gente, posso tentar fazer de tudo pra te deixar feliz, pra te ver sorrindo, posso sacrificar um monte de coisas e sim, eu tenho sacrificado muitas coisas mesmo pra te deixar feliz, mas eu não consigo aceitar tudo. E é o mesmo pra você, por isso você entende. Eu poderia te pedir pra apoiar minhas decisões, mas e se eu decidisse algo que não te agradaria de jeito nenhum? Eu não poderia te pedir pra me apoiar nisso. Então não importa o quanto você peça o quanto você queira que eu não me importe, isso não vai acontecer, eu vou me importar. Mas é claro que eu vou te fazer feliz ainda, eu vou fazer piadas idiotas, te dar presentes, te encher de beijos, abraços e carinhos, te amando, mas nunca vou estar de acordo com isso. Não porque eu quero, mas porque eu nunca vou entender o motivo, e não adianta dizer o motivo, eu não vou aceitar o motivo, porque eu sou assim. Já mudei muita coisa em mim desde o início do relacionamento, mas minha cabeça dura é o defeito que fica. Eu consigo viver com suas ideias que sempre me deixam puto, você sabe, você tem um monte dessas, mas eu sempre estive aqui, não estive? Sempre te fazendo sorrir um dia a mais. Mas se você acredita que não consegue seguir com essa parte minha, conversaremos e seja o que Deus quiser. A gente conseguia ser feliz no início, vamos ser felizes agora. Vamos deixar essas coisas pra trás, vamos ser namorados e melhores amigos, eu quero isso, eu vou tentar te dar isso.

Mas e se…

…E se eu disser que sim, eu preciso de você? Se eu disser que não me importo com meu orgulho, que não consigo ser tão egoísta a ponto de me preocupar comigo, sem você? Se eu disser que você é o melhor momento da minha vida, e que esse momento deveria acontecer mais? Se eu disser que, se um dia eu não tiver mais você, eu não vou saber mais o que fazer com a minha vida? Se eu disser que não sei que rumo tomar sem você, porque você foi o rumo que eu escolhi pra mim? Se eu disser que eu vou errar inúmeras vezes, mesmo tentando me consertar? Se eu disser tudo isso, você ainda vai me amar?

Ela não é a mulher mais linda do mundo. Ela não tem o olhar mais atraente ou os lábios mais carnudos, mas ela tem a boca que você quer beijar e seus olhos são o lugar para onde você quer olhar. Ela não tem o sorriso mais perfeito, mas quando ela sorri, seu momento se torna perfeito. Ela vai ser corajosa, mas sentirá medo às vezes, e é ai que a coragem dela precisa da sua. Ela vai errar, ela vai te decepcionar, ela vai fazer e dizer coisas que não deveria, e você deve se impor, mas sempre com a intenção de resolver, nunca para aprofundar as discussões. Não grite com ela, ao invés disso, olhe-a nos olhos, ela verá o que você quer dizer. Alguns problemas serão resolvidos apenas com seu carinho, afinal de contas, você também erra e precisará do carinho dela. Mostre-a que ela tem a sua atenção e não precisa fazer qualquer tipo de loucuras pra isso. Dê a ela o que ela quer, e ela te dará um sincero sorriso como recompensa. Dedique-se a amá-la, respeite-a acima de tudo. Nunca esqueça que ela não é seu brinquedo, e sim sua companheira, com quem você quer passar o resto de sua vida. Cuide dela, mime-a, abrace-a, ame-a, seja o cara que ela quer que você seja, e ao mesmo tempo você mesmo, até porque você é quem ela ama. Seja o melhor amigo dela, escute-a, console-a, e aquele sorriso vai se manter firme e sincero. Lembre-se que cada momento ao lado dela, por mais simples que seja, é único. Um dia os dois vão sentar e conversar, e esses momentos serão lembrados em meio a risadas bobas e trocas de olhares. Se acordar à noite, observe-a, perceba quem está ali dormindo tranquilamente, porque talvez você tenha por um momento esquecido. Lembre-se de cada risada dada naquele dia. Cada beijo, cada abraço, cada segundo contribuindo pro conforto dela. E lembre-se da segurança que ela tem de que, quando acordar, vai olhar para o lado e vai ver o amor da vida dela. Seja o amor da vida dela. Ela precisa acordar mais cedo que você e sorrir te vendo dormir. Ela precisa fazer um carinho no seu rosto, suavemente, para que você não desperte. Ela sabe que quando despertar, você será dela mais uma vez. Ela tem planos, faça planos com ela. E faça de tudo para que esses planos se tornem realidade. Dê uma vida a ela. Dê a segurança de que ela pode ser feliz ao seu lado até o fim dos dias. Elogie-a. Mostre a ela o quanto você a acha linda. Vocês não precisam um do outro, mas vocês escolheram um ao outro. E que essa escolha valha a pena até um fim incerto.

" - Eu te amo

- O quanto?

- 8%

- E se cair?

- Vira infinito ∞ “

Meu último texto. Pela minha inconsequência, pela minha idiotice, por agir sem pensar. Eu nunca mais vou escrever textos, e esse texto é de mim, pra mim. Como eu pude não pensar, como eu pude prometer e não cumprir? Como eu pude agir com egoísmo e pensar só em mim? Tenho feito tanto isso, tenho pensado só em mim, tenho magoado pessoas a minha volta por coisas pequenas e banais, coisas de um certo modo ridículas, e que machucam do mesmo jeito. Não tenho sido eu mesmo a 6 meses, tenho sido algo melhor do que eu mesmo, e tenho gostado. Mas por que eu erro? Logo eu que faço de tudo pra acertar, por que errei? Eu que sacrifiquei tantas coisas sem pensar ou me arrepender só pra vê-la feliz e é a melhor recompensa que eu poderia ganhar. Ultimamente tenho sacrificado só as coisas erradas, tenho feito só as escolhas erradas.

Ninguém é perfeito, mas é isso que eu odeio em mim, não ser perfeito. Eu tenho que ser perfeito, eu preciso ser perfeito, eu preciso fazer as escolhas certas sempre, eu preciso não errar nunca, senão eu não consigo viver comigo mesmo, eu não consigo viver com erros, eu vou me odiar e odiar ainda mais. Eu era uma máquina que não sentia nada por ninguém, talvez por sentir apenas por mim mesmo, raiva de todos os erros que eu venho cometendo e aprendendo, fui sendo mais rígido comigo mesmo ao longo dos anos que é pra nunca mais errar e isso me transformou numa pedra, e eu tenho vivido bem desse jeito.

Mas ela me beijou. Ela cometeu um erro. E eu não pude deixá-la errar sozinha. Eu quis errar também, então eu a beijei. Vamos errar juntos, vamos fazer o que não devíamos fazer juntos. Eu digo agora que nunca acertei tanto com um erro. Foi literalmente um renascimento. Meu coração que nunca mais tinha acelerado por ninguém, acelerou por ela. Não, essa porra não é exagero, não é pra dar uma ênfase romântica, essa é a maior verdade que eu posso escrever aqui, o meu coração voltou a bater por alguém, eu não me sentia mais uma máquina, uma pedra. Eu passei a viver por alguma coisa, eu passei a criar ideias pra surpreendê-la, eu passei a cobrar o dobro de mim mesmo pra apenas acertar com ela, porque não foi assim pra ela, mas desde o início pra mim, ela era minha escolha. Até mesmo quando eu disse que ela não seria a minha escolha, ela já estava escolhida. Por que eu estava tentando fugir tanto disso no início? Por ser um erro? Por ser um choque, eu de repente me sentir vivo de novo? Talvez eu estivesse com medo. Sim, medo de fazer o que eu tenho feito nesses últimos dias. Medo de errar. Ela pode me perdoar, o mundo pode me perdoar, mas eu nunca vou me perdoar, eu nunca mais vou viver bem comigo mesmo por fazê-la chorar de tristeza, eu nunca vou esquecer o que eu fiz.

Tenho me esforçado tanto pra não cometer erros grandes, daqueles que fazem tudo acabar com um simples “terminamos”. E acabei me esquecendo das coisas pequenas. Cadê a perfeição que eu cobro em mim? eu não a alcancei. Eu sou um lixo pra mim mesmo, e eu sempre vou me sentir assim, porque atos não podem ser desfeitos. O que foi feito, foi feito.

Eu não sei o que fazer…

Eu não sei resolver…

Eu magoei a pessoa que mais me fez bem na minha vida. Nem ela vai me fazer ficar bem comigo de novo. Nem ela.

"e se um dia acabar, nunca foi amor."


E o que vier, é merecido.

Pequena.

Mais uma vez, mais um texto, mais uma forma muito, muito simples de dizer o que eu estou sentindo.
Tudo começa quando você vai viajar e nós fazemos uma aposta de não nos falarmos. Eu nem sei por que a gente inventa essas coisas idiotas, tipo.. O amor da minha vida viaja e eu não posso falar nada. Mas aí eu tive a idéia de escrever textos pra você, dizendo desde como esta sendo o meu dia até meus sentimentos mais agonizantes de saudade. E te mandar só quando você voltar de viajem, mas nem isso eu consegui esperar. E de repente virou mania escrever essas coisas pra você. É como se meu tumblr fosse algum tipo de diário e ao mesmo tempo você fosse algum tipo de diário. Mas não vale, esses textos são sempre pra você. Queria dizer que falta pouco pra gente se ver, mas não tenho certeza, infelizmente. Mas vamos pensar positivo. Eu amo você.

Assim que eu cheguei aqui na sexta, coloquei meu uniforme, assim que eu estava oficialmente detido nesse quartel, eu entrei no meu alojamento, sozinho e chorei dizendo o seu nome. Eu fiz isso porque sabia que seria mais uma chance de te ver e estar com você jogada fora. Outro final de semana perdido. Eu diria ter ficado com você sexta, eu devia ter ficado com você ontem, eu devia estar com você agora.. Me preparando porque mais tarde iria embora da sua casa. Mas eu tô aqui, e isso é a única coisa que tem me encomendado desde o momento que eu cheguei. Mas eu tenho sorte porque mesmo longe eu posso ligar pra você, ouvir sua voz, ouvir seus conselhos, sorrir com as coisas que você diz e me deixam feliz. Tudo faz de você o meu refúgio.
Mas e quase do a gente briga, discute ou o clima se torna ruim entre a gente… Aonde está o meu refúgio? Aonde foi parar o meu pequeno, mas indispensável momento de felicidade? Pra quem eu reclamo das saudades? Quem vai me pedir pra ficar calmo? Quem vai me chamar de idiota e me mandar relaxar? Me diz pra quem eu vou ligar e dizer que a amo, e ouvir que sou amado antes de dormir?
Isso não devia acontecer, estávamos bem e de repente tudo desabou. Em um segundo tudo sumiu e tudo o que eu tenho é a tristeza de estar aqui e a decepção. E isso não pode ser desfeito, pode ser resolvido, mas não desfeito. O que me resta é aguentar o resto dos meus dias aqui sem refúgio. Sustentando segundo após segundo até o fim disso aqui. E francamente eu nem sei o que vai acobtecer quando eu sair daqui. Queria tanto é agora as coisas estão tão indiferentes pra mim, pelo menos nesse momento. Não vou terminar o texto do jeito que eu queria, vou terminar do jeito que as coisas estão… Vazio.